Veja algumas instruções de como deve ser o grupo de oração

Veja algumas instruções de como deve ser o 

grupo de oração

QUARTA-FEIRA, 17 DE JUNHO DE 2015, 9H00

Instruções para grupos de oração nos ajudam a viver melhor os momentos com Deus

O grupo de oração é como uma piscina cheia de água, cheia do Espírito Santo, onde nos jogamos de cabeça e mergulhamos no amor de Deus e em Seus dons.

O mundo é tão árido e a guerra espiritual que enfrentamos diariamente é tão árdua, que se não tivermos, ao menos uma vez por semana, a graça de poder

 mergulhar no Espírito Santo com os irmãos, orando com eles livremente na linguagem dos anjos, louvando e cantando juntos, fatalmente viveremos como quem

 vive no deserto.

Nossos grupos de oração precisam ser quentes, acolhedores, mas não barulhentos. Precisam ser cheios da presença de Deus, do Espírito Santo, plenos de

oração. Os grupos precisam ser lugares onde realmente ajudamos uns aos outros e nos animamos com os cantos, com a música e o louvor, com a oração

 espontânea e os gestos. No grupo de oração, precisamos ser conduzidos e ajudados por pessoas cheias de louvor, de alegria e da Palavra de Deus, de maneira

 que possamos ter, a cada semana, um grupo sobre o qual o Espírito se derrame.

veja _algumas_instrucoes_de_como_deve_ser_o_grupo_de_oracao
Foto: Daniel Mafra/cancaonova.com

O grupo de oração precisa ser leve e espontâneo. É preciso acabar com os vícios de posse e posição: “Esse lugarzinho no grupo de oração é meu”, 

“Sou eu quem vai fazer e mais ninguém!””. O pior são as cadeiras cativas: ““Esse lugar é meu. Ai de quem ousar tocar no meu lugar, na minha cadeira cativa!””.

 O coordenador não é dono do grupo.

A pessoa que coordena o grupo precisa ter discernimento, ser dócil à condição do Espírito Santo. Não é como aquele dirigente ainda com rédeas nas

 mãos, bem seguro de si. O Espírito Santo anda, e depressa; no entanto, se você segurar as rédeas nas suas mãos, você O deterá.

É muito importante que pertençamos a um grupos que seja de oração do derramamento do Espírito Santo, porque precisamos de mais força do Alto. 

A vida nos deixa secos e duros, o próprio dia a dia, o trabalho de casa, da família e do mundo nos desgastam.
Por isso, o próprio Jesus nos diz:

““Recebereis uma força, a força do Espírito Santo que virá sobre vós; e sereis então minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judeia e Samaria, 

até as extremidades da terra”” (At 1,8).

Veja este vídeo e saiba mais sobre o batismo no Espírito Santo